Casamento é restaurado e marido é liberto do vício do jogo 02/06/2014


O vício do jogo quase acabou com o casamento da operadora de telemarketing Morgana Cristina de França Miranda, de 39 anos. Segundo ela, seu marido Riclécio Marreiros de Miranda estava viciado em máquinas caça-níqueis.

Casados há quatro anos, o problema começou em maio de 2013.
Diariamente, Riclécio saía direto do trabalho e procurava os locais onde pudesse jogar. Ficava horas tentando a sorte nessas máquinas e se endividava cada vez mais. Ele trabalhava à noite como conferente em uma empresa e, por causa do jogo, não descansava durante o dia.

Por causa do vício, a situação financeira da família estava sendo muito afetada. Em pouco tempo estourou o limite do cheque especial e a dívida acumulada chegou a mais de R$ 5 mil. A convivência do casal também foi muito afetada. Segundo Morgana, as brigas e discussões começaram a ser constantes até que se tornaram insuportáveis. No final do ano passado, após uma discussão muito acirrada, Morgana pediu para que o marido fosse embora de casa e ele foi morar com um amigo.

O período de separação foi muito dolorido para ambas as partes.
Morgana disse que chorava diariamente e não se conformava com o rompimento de um casamento de quatro anos. A maior tristeza era que ela sabia que Riclécio era uma boa pessoa e excelente marido.
“Esse vício para o jogo que apareceu de uma hora para outra é que atrapalhou nosso relacionamento", contou a operadora de telemarketing.
Morgana disse que sofre há muito tempo com problemas de insônia. Toda vez que vinham as crises, ela ligava a televisão de madrugada na esperança de que o sono voltasse. Muitas vezes ela sintonizava nos programas da Igreja Mundial do Poder de Deus. De tanto ouvir os testemunhos de cura, libertação e restauração de casamentos, ela resolveu visitar a sede da igreja, no Brás.
Na tarde do dia 31 de dezembro do ano passado, Morgana participou da reunião da Terça-feira do Milagre Urgente. O culto estava sendo dirigido pelo bispo Roberto Santana, e Morgana não parava de chorar. No final do encontro, ela resolver contar seu problema para o bispo. "Ele me ouviu com muita atenção e profetizou que meu marido voltaria para casa em sete dias e completamente liberto do vício do jogo. Aquela profecia foi como um bálsamo. Eu não conseguia parar de chorar, mas senti uma paz tão grande naquelas palavras que meu coração sossegou", testemunhou.

Marido transformado

No mesmo dia, na passagem do ano, Morgana ligou para o marido para lhe desejar um Feliz Ano Novo. Ela disse que não conseguiu controlar o choro enquanto falava com ele e percebeu que Riclécio também estava muito emocionado do outro lado da linha. Depois deste dia, eles continuaram a conversar por telefone e ambos percebiam que não estavam felizes com a situação. Exatamente no dia 7 de janeiro, como o bispo havia profetizado, Riclécio bateu na porta de Morgana e pediu para voltar para casa. Ela aceitou de imediato. Os dois conversaram muito e reataram o relacionamento.
Morgana disse que contou tudo sobre a profecia para o marido e ele ficou muito admirado com o episódio. "Ele disse que não desconfiou de nada e ficou muito surpreso quando eu contei toda a história", declarou. Desde que reataram o casamento, os dois vivem em harmonia.

Eles foram até o banco e renegociaram a dívida contraída pelo marido. Ele foi liberto por completo do vício de jogo e nunca mais chegou perto de uma máquina caça-níquel. Morgana disse que agora está pedindo a Deus pela cura do seu problema de insônia e para que Ele dê forças ao casal para honrar com o pagamento da dívida.

“Depois da experiência que eu tive com a restauração do meu casamento, tenho certeza de que Deus vai me abençoar nestas outras áreas", concluiu.

Por: Madalena Mattos.