Bíblia Online‎ > ‎Velho Testamento‎ > ‎Salmos‎ > ‎

Salmos - Capítulo 32


Salmos - Capítulo 32 - Versículo 1 a 11


1Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.
2Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo.
3Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo.
4Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio.
5Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado.
6Pelo que todo aquele é piedoso ore a ti, a tempo de te poder achar; no trasbordar de muitas águas, estas e ele não chegarão.
7Tu és o meu esconderijo; preservas-me da angústia; de alegres cânticos de livramento me cercas.
8Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; aconselhar-te-ei, tendo-te sob a minha vista.
9Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio; de outra forma não se sujeitarão.
10O ímpio tem muitas dores, mas aquele que confia no Senhor, a misericórdia o cerca.
11Alegrai-vos no Senhor, e regozijai-vos, vós justos; e cantai de júbilo, todos vós que sois retos de coração.


Capítulos de Salmos:   sinopse  
 
  1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  
 
16  17  18  19  20  21  22  23  24  25  26  27  28  
 
29  30  31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  
 
42  43  44  45  46  47  48  49  50  51  52  53  54  
 
55  56  57  58  59  60  61  62  63  64  65  66  67  
 
68  69  70  71  72  73  74  75  76  77  78  79  80  
 
81  82  83  84  85  86  87  88  89  90  91  92  93  
 
94  95  96  97  98  99  100  101 102 103 104 105 
 
106  107  108  109  110  111  112  113  114  115  
 
116  117  118  119  120  121  122  123  124  125  
 
126  127  128  129  130  131  132  133  134  135  
 
136  137  138  139  140  141  142  143  144  145  
 
146  147  148  149  150